.

.

sábado, 11 de dezembro de 2010

EU JÁ FUI UM VICIADO EM KI SUCO !


Era uma vez um envelopinho contendo um pó colorido nos mais diversos sabores. Daí uma jarra sorridente - com um litro de água em seu bojo - recebe feliz o tal pozinho colorido. E como num passe de mágica, em poucos segundos, pó e água se misturam dando origem a um “delicioso” refresco. Refresco esse que há mais de 80 anos ainda permanece no imaginário das famílias do mundo inteiro. Aqui no Brasil ficou conhecido como: Ki Suco!!! Lembram dele??? Então... Ele tornou-se a forma mais prática, econômica e rápida de matar a sede. Bastava um ou mais pacotinhos, água, gelo, açúcar e a folia da meninada estava pronta. Por décadas ele foi a grande novidade nas festinhas infantis, nos aniversários, na merenda da escola, no lanche da tarde, nos aniversários das bonecas, nos piqueniques e em tudo que era lugar... Até em velório o Ki Suco era servido. Eita tempo bom!
 O “popularíssimo” Ki Suco nasceu em 1927 nos EUA com o nome de Kool Aid. Quem o inventou foi o casal Edwin e Kitty Perkins, donos de uma empresa de sucos concentrados e engarrafados. Mas o produto oferecido por eles era bastante caro, quebrava e/ou estragava com facilidade. Ao tentar encontrar a solução, transformou o suco em pó e, no ano seguinte, lançou o novo suco no mercado. O refresco teve um sucesso tão instantâneo nos Estados Unidos e depois na América Latina, que a empresa se desfez de todos os outros produtos e se dedicou apenas ao refresco em pó Kool-Aid. Atualmente o Ki Suco sumiu da mesa das famílias brasileiras, mas continua presente em mais de 80 países e possui cerca de 20 sabores diferentes.
A Jarrinha Sorridente !
Em 1961 o produto foi lançado no Brasil, a princípio, com o nome de Q-Suco (com Q no inicio). Somente no ano de 1964 os envelopes do produto foram modernizados para receber a imagem da simpática Jarrinha sorridente criada dez anos antes. E para promover ainda mais o produto, milhares de jarras de plástico foram dadas como brindes. Já no finalzinho dos anos 60 o Q-Suco passou a se chamar KI-SUCO.
Tudo isso devido ao Q-Refresco que também ganhava espaço no mercado. Na minha época só havia um concorrente para o Ki Suco: O também “delicioso” Q-Refresco. Sua embalagem continha figuras de animais fazendo a maior festa num mar de suco “coloridíssimo”. Tinha baleias, focas, hipopótamos, elefantes, entre outros. Cada animalzinho correspondia a um sabor... A marca Q-Refresko surgiu na década de 60 e foi fundada por ex-sócios e ex-funcionários da Kibon. Esta marca existe até hoje em algumas cidades do interior. Eu, quando criança, achava que o Ki Suco tinha sido feito para toda a família e o Q-refresko tinha sido feito unicamente para crianças... Coisas de menino.
Quando íamos pra escola - eu e meu irmão - além do material escolar, levávamos um kit/lancheira completo. Na lancheira dele continha um discreto sanduíche de queijo, uma banana, um pirulito zorro e um guaraná caçula. Na minha lancheira constavam 03 mariolas, 08 embarés, 04 chicletes Ping-Pong, 04 pirulitos Zorro, 02 saquinhos de pipoca, 02 drops, 01 pacotinho de biscoito waffer de morango e uma garrafinha “super cheia” de KI SUCO de abacaxi pra beber junto com um “pastel de vento” (aqueles que eram vendidos na porta da escola). Não que a lancheira de meu irmão fosse mais privilegiada que a minha ou que eu fizesse questão - absoluta - de ser uma criança econômica bebendo Ki Suco ao invés do guaraná caçula... O problema é que eu era uma criança assumidamente viciada em doces, guloseimas e em tudo que não prestava (segundo minha mãe). E pra completar, um legítimo “dependente químico” do Ki Suco de abacaxi... Um exagero!
No ano de 1975 a famosa jarrinha sorridente ganhou um corpo, deram-lhe braços e pernas. A partir daí o mascote tornou-se uma figura constante em tudo que se referisse ao Ki Suco. O personagem se tornou tão famoso, mais tão famoso, que até ganhou o direito de ter seus pés gravados na Calçada da Fama, em Hollywood. Poderosa essa jarrinha, né não?
Hoje já não tomo mais refresco em pó de qualidade alguma. Mas saibam que minha convivência com o Ki Suco foi tão intensa e frequente que beirou o passional mesmo. Uma dependencia horrorosa! Pois só de me lembrar bebendo Ki Suco de abacaxi minhas papilas gustativas se ouriçam. Verdade!!!! Elas são capazes de resgatar o sabor do Ki-Suco de abacaxi onde quer que ele esteja... Eu juro! Geeente, eu bebi tanto Ki Suco na minha vida que vocês não imaginam. Acho que meus pulmões, rins, pâncreas e sei lá mais o que?! Até hoje estão tinturados por conta do Ki Suco. Na época eu nem queria saber se o Ki Suco era feito assim ou assado, se continha açúcar, fosfato de potássio monobásico, ácido cítrico, benzoato de sódio, sorbato de potássio, corantes artificiais, antioxidante... Ah! Pouco me importava na época. E acho que a maioria das crianças pensava assim também, afinal de contas o mais importante era o sabor e pronto. Éramos deliciosamente alienados e sequer sabíamos. Já as nossas mães... Hummmm! Essas eram antenadas por demais da conta.
Certa vez quando retornava da escola vi um amontoado de mães conversando no portão de minha casa. E dentre elas - lóóógico - estava a minha. Daí já foi me dando um coisa ruim sabe... Um frio esquisito na barriga. Que foi que eu fiz dessa vez??? Pensei. Mesmo assim me aproximei, dei boa tarde, entrei em casa e nada aconteceu. Ufa! Escapei... O negócio não era comigo. Mas mesmo assim fiquei encucado. Não era normal várias mães reunidas na porta da casa da diretora da escola (minha mãe era a diretora da escola na época)... Enfim, o mistério durou pouco. Assim que ela entrou em casa foi logo dizendo:

- A partir de hoje o Ki Suco ou qualquer outro pacotinho de refresco em pó está terminantemente proibido nesta casa. Escutou né?

Só fiz balançar a cabeça. O problema era com o Ki Suco e não comigo. Louco de quem questionar uma mãe numa hora dessas... O problema foi o seguinte, uma das mães leu na Revista “Fatos e Fotos” que a tinta (corante) do Ki Suco - no estomago de uma criança - fazia o mesmo estrago que um veneno pra matar ratos. E o que é pior, oito crianças já haviam chegado à óbito no interior do Paraná vitimadas pelo Ki Suco sabor uva. Que segundo ela, era o corante que mais matava. Pronto! Um bando de mães escutando um troço desses, já viu né? Pânico materno coletivo e total. A partir de então o Ki Suco foi proibido na escola, “na rua , na chuva, na fazenda ou numa casinha de sapê”. O Caos!
Na minha casa NÃO era proibido proibir... Portanto, o AI- KS (Ato Institucional anti Ki Suco) tornou-se inquestionável e já estava valendo. O coitado do Ki Suco entrou para a lista dos inimigos mortais das criancinhas desavisadas... Bom, minha primeira crise de abstinencia começou logo na hora do almoço. Como poderia sobreviver sem meu ki- suco de abacaxi? Geeente! Foi nesse momento que me percebí - definitivamente - viciado “nas tintas” do Ki Suco. Pois tudo se encaixava direitinho... O Ki Suco primeiro viciava e depois ia exterminando as criancinhas do nosso “Brasil Varonil”. Enfim, entrei em desespero... Será que minha mãe estava certa??? Me conformei: EU ERA UM VICIADO NO PÓ DO KI SUCO!!! E na hora do almoço implorei, chorei, argumentei e nada de minha mãe voltar à traz. Até contei pra ela que a prima da namorada do tio de um amigo meu havia bebido querozene com ki suco de uva e, de quebra, mais 05 cartela de Lactopurga - tudo junto e misturado - e tinha sobrevivido. E como é que eu, com um copinho de ki suco de abacaxi na hora do almoço, ia morrer?

- Parabéns pra ELA que não morreu. Disse-me minha mãe. Mas o Ki Suco VOCÊ NÃO BEBE MAIS! E vamos parar com essa ladaínha sem fim...

Como é que pode? Proíbem uma tranqueira deliciosa como é o Ki Suco e nos fazem tomar Emulsão de Scott todo dia. Isso não entrava na minha cabeça!!!
Essa história ainda não acabou nããããão... O Decreto Materno referendado pelo AI-KS se espalhou, cresceu e chegou até o recinto escolar. E o saldo de tudo isso foi repressão total ao Ki Suco dentro da Escola!!! No entanto - durante o recreio - ainda se via crianças com a língua roxa, amarela, laranja, vermelha... O problema meu bem, é que as professoras alertaram as mães sobre os malefícios do Ki Suco e esqueceram de avisar as tias que vendiam sacolé (de Ki Suco) na porta da escola... Não deu outra: sacolé, dindin, gelinho, geladinho, chupe-chupe, picolé de saquinho... Fosse o nome que fosse, estava proibido! Lembro que as tias do sacolé de Ki Suco se tornavam celebridades e eram adoradas pelas crianças da escola. Sério!!! Eu tive um coleguinha de sala cujo sonho era ser filho da tia que vendia sacolé... Mas coitadas das tias! Vendiam sacolé pra complementar a renda e foram banidas da porta da escola. Principalmente depois da história do aluno que perdeu dez quilos, ficou amarelo e todo desbotado. E a culpa foi de quem? Do sacolé de Ki Suco, lóóógico. Pois disseram que o menino chupou um sacolé de Ki suco de uva com 05 martelos dentro. Como assim martelos? “Martelo” era o nome que se dava às larvas dos mosquitos antigamente. Tendeu?! Ah, essas histórias... O bom é que o tempo por si só desmistifica tudo. E quanto ao AI-KS? Ora! Não vingou por muito tempo. Foi desaparecendo tal qual a cor da tinta nos sacolés de Ki Suco que vão enfraquecendo, enfraquecendo e... Somem. Pois na medida em que são chupados viram gelo. O Decreto Materno derreteu com o tempo!!! Confesso que não deu dois meses e lá estávamos nós na porta da escola comprando sacolé de Ki Suco novamente. Inclusive, o menino magrelo, amarelo e desbotado.
O Ki Suco hoje faz parte da Memória Nacional. Pois quando escutamos falar em refresco em pó o que ainda nos vem à cabeça é o Ki Suco. E todo mundo já saboreou - pelo menos uma vez na vida - um gostinho que fosse do Ki Suco de Morango, Cereja, Framboesa, Abacaxi, Uva, Laranja, Limão, Groselha... Desde 1900 e bolinhas que o Ki Suco (Kool Aid) existe e marca presença no mundo inteiro. Mas aqui no Brasil – infelizmente - perdeu sua supremacia por conta das diversas fusões empresarias e pela chegada de novos e fortes concorrentes.
Atualmente o mercado está cheio de rivais, entre os quais o Tang, que a meu ver, foi o grande facínora da brilhante trajetória do nosso memorável Ki Suco, pois quando ele surgiu, o Ki Suco praticamente desapareceu. O produto diminuiu sua importância, marca e aceitação no mercado para produtos como: Frisco, Mid, Fresh, Camp, Sukest, Fit, Qualimax, Clight e tantas outras. Mas para mim todas essas marcas são iguais e nenhuma delas se aproxima do carisma do Ki Suco com sua Jarrinha Sorridente. Eu adorava Ki Suco e você?

20 comentários:

cristinasiqueira disse...

-E quem não foi?
A história da língua colorida e das intoxicações mortais assombrou a minha infãncia.
Que jeito delicioso de falar de K Suco!Tava com saudade do cê.

Apareça,

Cris

E Feliz Natal,caríssimo

Raízes disse...

Que saudade das jarras de ki Suco que a minha mãe fazia! Oito filhos, cada um gostava de um sabor diferente. Mas, como você que também tinha mercearia, ficava mais fácil se empanturrar do "xaropinho", porque era só pegar mais quando faltava.
Minha mãe gostava mais do que mesmo a gente, meu pai, que era muito disciplinado em relação a alimentação, era quem vivia alertando: Vocês vão morrer de beber essa tinta. E minha mãe, despachada que só ela mesma, dizia: Oxe, que o não mata engorda, rss
Além da saudade do Ki Suco, quero te parabenizar mais uma vez, pela maneira como descreves as cenas de cada capítulo das tuas lembranças.
Um beijo, amigo.

Socorro Melo disse...

Eu também, e muito. Q-Suco era uma delícia mesmo.

Fico sempre encantada com o seu jeito de escrever, pois, nos prende a atenção, e nos reporta aos bons tempos de infância.

Parabéns pela desenvoltura e criatividade.

Socorro Melo

Gisa Litlle Cherry disse...

Obrigada pela visita e volte sempre.
Teu blog é muito fofo e divertido.
a proposito, eu devorava Ki-suco na porta da escola!
Beijokas.

Andrea M. Góes disse...

Que saudades desse que foi o suco mais presente na minha infancia... Valeu Marquinhos.

Raquel disse...

Li em voz alta pro meu marido porque simplesmente morro de saudade do Ki Suco e me deu uma vontade enorme de tomá-lo novamente.Eu adorava o de grosellha e uva.
Lembro do Q-Refresco ainda nas prateleiras, mas depois....que tristeza...
Será se ainda acho ele me embrenhando no interior?rs
Fiz meu marido prometer que vamos procurar.

Um abraço

VERA LUCIA NETO DE CASTRO disse...

Pois é Marcos, o Ki-Suco foi o top entre os sucos em pó criados atéhoje. Eu me lembro bem quando criança, que eu e os colegas nosreuníamos em volta de uma mesinha com cadeirinhas e tomávamos avontade, e não existia coisa melhor aquela jarra cheia de suco combastante gelo. Os que eu mais gostava eram o de morango e uva. E melembro também quando nossas mães começaram a proibir o consumo dorefresco e que realmente foi um caos. Eu também era obrigada a tomar oterrível Emulsão de Scott todos os dias agh, não existia coisa pior emais traumatizante. Bem, aos poucos a gente foi se acostumando com aidéia de ficar sem o refresco, mas realmente ele não saiu de nossamemória. Os que vieram depois, podem até ser de melhor qualidade, masnão tiveram nenhuma graça. O melhor mesmo é o suco de fruta natural.Parabéns pelo post, foi muito bom relembrá-lo. Abraços.

Paulo Braccini disse...

Querido Marcos, como é bom passar por aqui e poder reviver a minha história de vida ... eu me surpreendo ainda com sua capacidade de selecionar, dentre tantas lembranças, aquelas q são mais fortes e universais ... sim, universais, pois quem tomou e não se tornou dependente do Ki Suco né?
OMG! se o seu predileto era o de abacaxi o meu era o de uva ...

bjux e um Feliz Natal ... um 2011 rico e q tb deixe marcas em nossas vidas para daqui alguns anos termos mais histórias para contar ...

;-)

Guará Matos disse...

Ki-Suco de framboesa, groselha, morango, abacaxi e guaraná. bebi muito essa coisa e adorava, hahahaha!

legal a lembrança.
Abraços.
______
Estamos juntos.

Guará Matos disse...

Ah, lembrei do jingle agora:
" Ki Suco saboroso e geladinho
Ki Suco mata a sede num instante..."

Abraços mais.

J.F. disse...

Marcos,
Que crônica deliciosa. Tão deliciosa quanto o era o K Suco. De uma forma divertida e ao mesmo tento emotiva nos remete ao passado, à nossa meninice. Parabéns!
Feliz Natal e um 2011 repleto de paz, saúde, felicidades, realizações. Para você e os seus.
K Suco, K Suco. K Suco, K Suco.
K Suco é gostoso demais!!!
Abração.

Dilberto L. Rosa disse...

Rá rá rá: nota 10 para este seu texto colorido artificialmente, mas nada enjoativo ou açucarado! Genial as menções à História do suquinho, seus rivais, as teorias do caos e a idolatria a quem nos servisse aquilo (no caso, as tias do sacolé, ré, ré)!

Adorava tanto Ki-Suco como Q-Refresco (apesar de os amigos sempre dizeresm que Q-Refresco era assaz inferior em sabor ao Ki-Suco, rs - ah, esses enólogos mirins!) e concordo com você que o Tang foi exterminando essas genialidades adoráveis... E nunca apreciei Tang desde então: gosto amarguento, sem vida...

Viva o Ki-Suco e estes teus textos adoráveis (mas que demoram tanto para acontecer...)!

Há 'post' novo nos Morcegos, mais uma longa elucubração sobre vários temas desta minha fase corrida... Ainda haverá um derradeiro, no ar a partir de 25/12, mas será programado, pois estarei viajando. Mas cá estou a te desejar Natais e novos anos cheios de caríssimas e adoráveis lembranças cheias de açúcar e ternura!

Abração!

Majoli disse...

Olá, nossa como eu gostei de ler essa matéria do Ki-Suco, dei bastante risada com o teu jeito de escrever, nossa maravilha pura.
Eu fui apaixonada por Ki-Suco sim, e como fui.
Ainda hoje, aqui perto da casa onde eu moro, existe Ki-Suco para vender, mas a verdade é que o tal do tang chegou para arrasar.
Vou ler mais postagens suas, estou gostando muito daqui.
Um abraço de um bom final de ano.
E um Feliz 2011 para você.

Simone - Invejinha Branca disse...

kakakaka, vc me deixou com saudades...

bjs
http://invejinhabranca.blogspot.com/

Carlos M Ramos disse...

Olá! A minha primeira vez que encontrei com o tal do Q Suco, foi quando eu completei 10 anos, isso nos idos de 1965. Minha irmã Cida que faz aniverssario no mesmo dia que eu, inventou de fazer o bolo e pra acompanhar uma bebida que até então nem tinha idéia o que era. Nós morávamos no sítio e pra ir à cidade de Divinolândia à pé, era mais ou menos uma hora. Só sei que ela foi e trouxe o o pózinho abençoado de Laranja. Pegamos água na mina que era fresquinha, pois não tínhamos geladeira. Convidamos os parentes e vizinhos e foi só alegria. Bolo de chocolate e Q Suco. De lá pra cá até hoje ainda consumo de vez em quando o suco em pó com outras marcas. Só queria lembrar que nos anos de 1968 à 69 tomei tanto Q Suco e depois Q Refresco , que acabei me intoxicando, quase acabei com meu fígado mas graças a Deus estou aqui. E viva o Q Suco e a bendita jarrinha sorrindo!! Qui coisa gente?!!!!!

Anônimo disse...

KI SUCO, KI SUCO, EU VOU TOMAR, KI SUCO , KI SUCO, EU VOU SABOREAR !

Anônimo disse...

Alguém sabe em qual —Ki-suco ou Qrefresco — vinha, no verso do envelope, umas figurinhas colecionáveis de "bichos"= Rojoão, Lelé da Cuca, etc...acompanhava também um versinho bem engraçado; um deles era assim:
Pareço um bicho violento,
No entanto sou muito pacato;
Vivo sozinho ao vento
Tranquilo e comendo mato.

Eu gostava demais de Ki-suco e QRefresco.

Abraço a todos

Anônimo disse...

Alguém sabe em qual —Ki-suco ou Qrefresco — vinha, no verso do envelope, umas figurinhas colecionáveis de "bichos"= Rojoão, Lelé da Cuca, etc...acompanhava também um versinho bem engraçado; um deles era assim:
Pareço um bicho violento,
No entanto sou muito pacato;
Vivo sozinho ao vento
Tranquilo e comendo mato.

Eu gostava demais de Ki-suco e QRefresco.

Abraço a todos

Vander e Marli disse...

Nossa! Um barato esse blog, estava aqui relembrado desse ki-suco, vem na mente até o gosto...rssss....não se era dessa marca, mas tinha nos anos 80, um suco em pó que vinha no envelopo unss bicho, um era um urso polar, outro um leão marinho, outro era uma foca, tinha um esquimó também,não lembro se tinha mais bichos. Sempre me lembro e já revirei a net mas ninguém tem as imagens. Abração!

Unknown disse...

Olá!
Estou tentando lembrar, mas não consigo nem achar no Google, qual era o nome do refresco em pó sabor Guaraná que era comercializado nos tempos do Ki-Suco.
Alguém lembra???
Desde já agradeço,
Jorge Jr.