.

.

terça-feira, 26 de julho de 2011

" JÁ É HORA DE DORMIR..." COM OS COBERTORES PARAHYBA.

"Já é hora de dormir

Não espere a mamãe mandar

Um bom sono pra você

E um alegre despertar..."
Quem tem menos de quarenta anos não vai acreditar, mas houve um tempo, não muito distante, em que as criancinhas iam mesmo para a cama após ouvir essa musiquinha. Verdade! Essa musiquinha, durante mais de uma década, marcou o encerramento da programação infantil na saudosa TV Tupi. Funcionava como um sinal para as crianças se retirarem da sala e irem dormir. E, lógico! As mães da época adoraram o jingle! O comercial só passava uma única vez, à noite, e era exibido exatamente às 21h00min. Portanto, acreditem: Nas décadas de 60/70 nenhuma criança ia dormir sem antes assistir ao comercial dos Cobertores Parahyba. Nos dias de hoje, ao verem este comercial, a criançada vai achá-lo tão ingênuo quanto à idéia de dormir antes das 22h00min...
O filminho (desenho animado) foi produzido por César Mêmolo, pioneiro em desenhos animados de publicidade. Exibia um pai diante da TV olhando para seu relógio de pulso. Em outra cena, o “menininho” símbolo da marca – juntamente com seus dois irmãos – aparecia vestido de pijama, gorro na cabeça e com uma vela na mão, seguia em direção ao quarto. Então ele recebia um beijo de boa noite e ia com sua velinha até a cama, ao som da famosa musiquinha... Tudo tão bobinho! Mas tão bonitinho, né não? (vejam o vídeo logo mais a baixo).
O saudoso Comercial dos Cobertores Parahyba foi veiculado entre os anos 1960 e 1975. E é tido como uma das campanhas publicitárias mais lembradas do século 20 no Brasil.
Fiquei sabendo que essa “musiquinha” é bem anterior ao Comercial dos Cobertores Parahyba. Ela já existia nos anos 50 com a figura “inanimada” do indiozinho da TV Tupi dormindo (ainda não existia o videotape, tá!). Dizem que nos primórdios da televisão brasileira - década de 50 na TV Tupi - os telespectadores começaram a reclamar sobre o impacto que o “novo” veículo de comunicação exercia junto às famílias. Alegando que os filhos só iam pra cama ao final da programação, ou seja, depois das 22:00 horas.
Pensando nisso, e para não deixar o público insatisfeito, a Rede Tupi encomendou um jingle para ser tocado todos os dias - às nove da noite - quando exibia na tela dos televisores um desenho: Seu símbolo, o simpático indiozinho, que aparecia dormindo. Somente na década de 60 é que a indústria dos Cobertores Parahyba aproveitou a musica nesse comercial. A musiquinha foi composta pelo maestro Erlon Chaves (letra e música), e interpretada por Lourdinha Pereira (esposa do Rolando Boldrin) para o núcleo de produção da TV Tupi em 1952/53.
A marca dos cobertores Parahyba surgiu em 1925 e atingiu o ápice de crescimento nas décadas de 50 e 60. No final dos anos 70 a tecelagem entrou em sua fase de decadência, que durou até março de 1993. Ali encerrou suas atividades em virtude de dívidas com fornecedores, com o Estado e com a União. Sete meses após a paralisação, um grupo de funcionários assumiu a empresa. O nome Parahyba foi mantido na razão social pelo fato de a marca ser conhecida nacionalmente, o que facilitaria a venda do produto. Em conseqüência de problemas burocráticos, em 1999 a fábrica foi transformada em uma cooperativa, com duas administrações independentes, em São Paulo e Pernambuco, deixando em seu currículo esse maravilhoso comercial que embalou o sono de tantas criancinhas da época.
Anúncio da Década de 60.
Anúncio da década de 60.
O “mascote” dos Cobertores Parahyba acabou virando um "bonequinho". Desejo de consumo de muitas criancinhas da época.
Essa propaganda com o desenho animado dos Cobertores Parahyba e sua trilha sonora, fez tanto sucesso, que a companhia lançou na década um disco de 45 rotações pelo selo Chantecler e distribuiu aos seus clientes.

25 comentários:

Lusa Vilar disse...

Amigo Dhotta, ainda estou viajando. Sairemos hoje de Paris para Lisboa, só estaremos em casa na outra quarta-feira.Todas as noites entro na net para saber das novidades. Vi seu post sobre a Esso, já estava de saída para a nossa viagem de férias. Hoje,leio sua crônica sobre os cobertores parahyba e, apressadamente, pois estarei no aeroporto logo mais, entro no Caríssimas Catrevagens para o meu comentário.
Fantástica as tuas lembranças. Melhor ainda a forma como tu vais descrevendo cada detalhe. Parece que nada passou, é tudo tão harmonicamente bem descrito que, sem deixar escapar nenhum detalhe, vais nos fazendo reviver pedaços do passado que, de uma maneira ou de outra, marcaram nossas vidas.
Algumas dessas lembranças foram vivenciadas por nós mesmos, outras, por nossos filhos, e assim vamos juntando gratas memórias de velhos tempos onde pequenas coisas nos deixavam tão felizes.
Saudades, amigo, breve estarei de volta!

Fernanda disse...

Não lembrava desse comercial, mas vendo as imagens sei que já vi e ficou registrado na memória. Lendo e me sentindo criança de novo...

Amei!

CAIS DO ORIENTE disse...

Amei seu blog!!!
Super interessante e lindão!!!
Adorei tudo!!
Tô seguindo...rs
Beijos
Nádia

Anabela Jardim disse...

Bons tempos que não voltam mais!!!

Martikaⓡ disse...

Olá! Estou imensamente honrada por aceitar participar da Comissão Julgadora. Que felicidade ! Em Novembro a comissão deverá escolher, as candidatas mais votadas irão a juri popular. Beijo Amei!

Taís disse...

Puxa... que lembrança mais gostosa...
Eu não tenho 40, mas lembro bem desse e também de ir dormir as 21,00hs rs
bjos

Cristiane disse...

Olá Marcos, quanta informação bacana, dos comerciais eu não me lembro muito, mas da etiqueta nos cobertores eu me lembro que gostava da figura do menino e conseguia viajar na maionese(como toda criança)inventado estórias com aquele personagem!!!!
Adorei a lembrança(como sempre né!!!)
Abraços e bom final de semana...
Cris....

ana coeli disse...

Olá Dhotta, adoro te ler e a maneira como descreves tuas lembranças, sempre me emociono e me divirto! Teu blog é perfeito, maravilhoso, Parabéns!
Luz
Ana

Ana Coeli Ribeiro disse...

olá amigo! Estou de volta, vim ver teus textos antigos, todos maravilhosos...Parabéns! Parabèns!!
Luz
Ana

Thaís Redher disse...

Tenho um cobertor deste novinho em folha.Coisa boa não acaba nunca, é lã mesmo.
Eu estava me lembrando(devido ao frio) do Ovomaltine tipo suiço não existe mais....

Socorro Melo disse...

Oi, Marcos!

Eu não lembro dos cobertores, nem do comercial. Vasculhei a minha memória, mas, não achei nada mesmo, kkk
Mas, adorei o texto, as imagens, e a história da TV e da Tecelagem.

Um grande abraço
Socorro Melo

maninho1967@hotmail.com disse...

Ah, foi ótimo encontrar sua página, eu também sou e sempre serei um eterno saudosista. Grande abraço e parabéns.

maray furnari disse...

eu lembro perfeitamente ( estou velha heim?) dessa propaganda. E lembro também que no começo eu cantava ...um bom sono pra vocês e uma LEBRE DE ESPETAR ...porque não entendia bem a letra! Achava esquisito essa coisa de lebre, mas achava que podia ser uma variação de ursinho pra dormir, hehehe!

um abração!

Dilberto L. Rosa disse...

Postagem sensacional, caríssimo Dhotta, mas... Julho?! Vamos atualizar estas catrevagens por aqui, hã?! Rs.

Melhor ainda o da Esso: apesar de não ser de minha época, já vi inúmeros "Repórter Esso" e conheço bem este universo, sem dúvida um momento inovador da publicidade brasileira...

Obrigado pelo carinho e pela expectativa da volta dos Morcegos! Respondendo à tua pergunta: nós voltamos no dia 1º de setembro, à meia-noite (para te ser bem preciso!)!

Por último, mas não menos importante: gostas de HQs antigas? Mas gostas mesmo daqueles heróis maravilhosos que o tempo não apagou (e que Hollywood tratou de purpurinar)?! Manda-me um 'e-mail' com tua resposta o mais breve possível!

Grande abraço, amigo Dhotta!

Unknown disse...

Bom!
Mas cadê vídeo dessa propaganda?!!!
pra completar: http://youtu.be/MzHD6vw8SqU
O vídeo!

Claudinha ੴ disse...

Olá Marcos!
Nem imagina como este comercial marcou minha vida! Conto para meus filhos e eles acham o fim do mundo que eu e meu irmão obedecêssemos a um comercial, mas é fato. Minha mãe nem falava nada e a gente ia bonitinho para a caminha. E tem mais, ainda tenho a minha mantinha, que na época era uma gigante. Ela foi de meus filhos e hoje a uso sobre as pernas em noites de geada. Lindas lembranças não? Obrigado por reavivá-las! É uma pena que as coisas mudem, que as pessoas mudem e se afastem de nós e que os caminhos se desencontrem... Mas, enfim, é a vida...
Um beijo!

angela disse...

Maravilhosa lembrança e um texto gostoso e informativo. Amei.
beijos

Dilberto L. Rosa disse...

Que coisa feia, rapaz: além da demora em postar novas catrevagens, nada de aparecer?! Os morcegos já andam comentando, a boca miúda, que você deve ter enricado... Magoaram-se porque te prestaram homenagens e tu, nada! Abraço!

Vivian Helena disse...

gostaria que hoje em dia fosse assim... tudo com respeito e organização, e uma boa dose de fofurisse!
nasci na época errada, definitivamente heheeee

Adorei conhecer essa história!
beijo
mixmistura.blogspot.com

Ana Martins disse...

Boa noite,
Venho do blog da Lusa Vilar para lhe deixar aqui um beijinho de parabéns.

É lindo o seu blog e uma ternura este post.

Beijinho,
Ana Martins

cristinasiqueira disse...

Oi Dotha,

Como gosto de você!
Que deliciosa postagem...e o blog esta lindo,claro,aberto aos sonhos de épocas caríssimas.
Como sempre meu tempo é de me fazer com tempo sendo assim só nesta semana postei novamente.Se vc tiver um tempinho passe pelo blog.Adoro sua presença de leitor amigo.
Beijos,

Cris

Dilberto L. Rosa disse...

Vim ver se poderia haver alguma postagem especial de antigas catrevagens, mas ainda não... Espero que estejas bem (dá notícia quando puder)! Um abração e feliz dia das crianças!

Dani e suas histórias ... disse...

Oi Dhotta! Nem sempre dá certo de eu entrar no seu blog, mas não é por falta de vontade!
Parece que ouví um chamado cósmico,para vir aqui,ver, ler e deixar o meu comment sobre essa propaganda maravilhosa que até me fazia chorar na época.
Pôxa é admirável o seu profissionalismo, gostei da competência ao escrever absolutamente TUDO sobre os cobertores/business Parayba.
Que bom que temos você, e que bom que temos o espaço do "Caríssimas Catrevagens" FOR-EVER!!! huahauhauhauhauhauhaahuahu
beijinhos, Dani

Clarice Villac disse...

Muito bom reencontrar aqui o Parahyba !

Maria Inêz Ferreira Gruchka disse...

Olá! Adorei o seu blog. Eu estudei no Grupo Escolar da Tecelagem Parahyba e amava o comercial das nove da noite e o bonequinho. Os melhores anos de minha infância aconteceram em SJCampos e naquela escola linda, moderníssima para a época e chique. Minhas mais lindas recordações infantis vêm daquele tempo. Parabéns e obrigada por me proporcionar um momento muito agradável! Bjs
Maria Inêz Ferreira Gruchka