.

.

segunda-feira, 26 de março de 2012

RECREIO - A REVISTA BRINQUEDO DOS ANOS 70. QUEM LEMBRA DELA?

Que saudades da revistinha Recreio! Esta revista foi uma publicação, a princípio quinzenal, da Editora Abril. Um ano após seu lançamento, passou a ser semanal. Era feita para crianças em fase de pré-alfabetização e promovia o incentivo a leitura através de curiosidades, jogos e brincadeiras. Por isso é que se intitulava: Recreio - a Revista Brinquedo!
A revista Recreio teve seu primeiro exemplar publicado em maio de 1969. E a partir daí foi só sucesso... É praticamente impossível - ter sido criança na década de 70 - e não lembrar dessa revistinha infantil. A revista Recreio ajudou a inovar o panorama da literatura feita pra criança. Sério! Esta “Revista Brinquedo” tinha como finalidade educar e divertir a todos nós. Era do tipo: Leia, recorte, cole, pinte, destaque e brinque... Um barato! Ela preparava a criança para a alfabetização e fazia isso de uma forma super descontraída... Tenho muitas saudades dessa revistinha que tanto me ensinou e me divertiu.
A revista Recreio sempre trazia uma “historinha bem boba e dela saíam todas as subdivisões da revista. As páginas vinham recheadas de brincadeiras e encartes para montar, recortar e colar... Tudo era baseado nessas ingênuas estórias cujos títulos eram os mais variados possíveis.
Toda a revista vinha com brincadeiras, inclusive na última capa. O que me deixava super apreensivo... É que para montar os brinquedos - quase sempre - tínhamos que recortar a última capa. E como bom colecionador que era não gostava de picotar minhas revistas. Essa era minha única queixa da Recreio (rs!).
Revistas Recreio da década de 70.
Essa revista eu lembro bem... Contava a história de um boneco feito de lata que era apaixonado por futebol.
Aqui o encarte para se fazer o boneco... Quanta saudade!
Algumas capas da revista Recreio para matar a saudade...
Revistas Recreio - Década de 70.
O grande barato das revistas Recreio - e que a criançada adorava - eram os kits de montagem presente em todas as revistas. Variavam de meros bonecos a cidades inteiras. Todas na base do recorte e cole!  
Encartes da revista Recreio
As propagandas da revista Recreio presente nas demais publicações da Editora Abril era uma constante... O que aguçava mais ainda o desejo da criançada.
Nossa!!! Essa tabuada divertida eu também lembro.
Revistas Recreio - Década de 70.
 Revistas Recreio - Década de 70.
 Revistas Recreio - Década de 70.
E havia os concursos premiados também! Imagine ganhar uma bicicleta em plena década de 70... Nossa! Era o sonho da mulecada na época.
Recreio - a revista brinquedo - saiu de circulação em 1981 e deixou muitas saudades.
Existiam também os álbuns Recreio exclusivamente para colorir... Suas páginas eram em preto e branco. Nesse álbum aqui veio grátis seis Canetinhas Sylvapen. Lembram dessas canetinhas também? 
Aqui um kit montado da Recreio. Dezembro de 1973...
Em 2000 foi lançada uma segunda versão da revista Recreio. Ela retornou as bancas com outra filosofia e em nada se parece com a revista Recreio da década de 70. O tipo de texto é outro (nada de contos e historinhas bobas de bicho papão). A Recreio atual foi idealizada para crianças e pré-adolescentes alfabetizados, ou seja, que não mais precisam do recurso da fantasia para brincar... Uma pena!
A criança da revista Recreio de antigamente vivia em um mundo de fantasia, enquanto a da Recreio de hoje, de outra faixa etária, vive em um mundo mais palpável e real. Será? Bom, é o que se fala por aí...

28 comentários:

Paulo Roberto Figueiredo Braccini . Bratz disse...

caraca! ele voltou!!! rs ... e veio me lembrar dos meus tempos de GAZETA ... escondia as revistinhas debaixo da camisa e levava para escola ... rs

JAN disse...

Eu gostava!
Meus filhos eram pequenos e picotavam tudo torto;-))))... mas ficavam ali sentadinhos.
Não conheço a nova versão, mas acho que fantasiar faz falta na formação do ser humano e... NÃO VICIA.

Beijos Jan

Lusa Piancó Vilar disse...

Graças a Deus ele voltou, Paulo Roberto Figueiredo, eu já estava ficando preocupada. Eu o procurei pela net inteira, face, orkut, e-mail, blogs, e nada ...
Mas o importante é que está aqui, trazendo de volta lembranças que, se não são nossas propriamente ditas, são dos nossos filhos. E foi por conta do recado:"Leia, recorte e cole" que meu primeiro filho, Leo, ao querer cumprir essa tarefa, solicitava minha ajuda o tempo todo. Em uma dessas vezes, eu estava estudando para uma prova na Faculdade, então para ter um pouco de sossego eu disse: - Meu filho, vá colar isso lá na sua cama, depois eu vejo se ficou legal. Após alguns minutos o menino gritou: - Mãe, venha ver se ficou legal! Ao chegar no seu quarto eu me deparei com sua obra de arte: recortou, encheu a cama de cola e pregou as figurinhas, rssss. Fazer o que? Afinal, ordem dada, ordem cumprida.
Beijos, amigo, bela postagem, realmente essa revista ajudou demais ao meu filho a desenvolver sua capacidade motora. Educava e divertia bastante, que pena que durou tão pouco.

T disse...

Aqui em Portugal eu também comprava a Recreio e adorava:) Obrigada:)

Martikaⓡ disse...

querido quero fazer uma postagem no meu blog o http://pinupsdobrasil.blogspot.com.br/ sobre seu blog que amo muito muito muito. Tentei pegar algo Nota sobre o autor para levar pra lá mas gostaria de pedir para vc mesmo me enviar meu email vc sabe martavictor@hotmail.com ou pinup.brasil@hotmail.com;

Vou divulgá-lo agora no face http://www.facebook.com/pinupsdobrasiloficial quero todos meus amigos te seguindo! bjbjbj

Daniela! disse...

Querido Dhota tenho inveja da sua memória quero saber qual é a sua fonte!! Onde o senhor compartimentou e armazenou todos esses dados? Sim eu me lembro da Recreio, nós colecionávamos (eu e meus irmãos) tenho uma história triste. Uma vez uma colega de jardim de infância, chamava-se Marta Raquel pediu para ver as minhas recreios ela duvidou que eu tivesse uma, não lembro qual. Ru levei para o jardim e ela pegou um monte delas e jogou pra cima (vindo a cair num terreno baldio, com gramas e tal) ao lado do jardim da infância "O pequeno príncipe". Ao contar para a minha mãe o ocorrido, as mesma voltou com o taxi até a escola para procurar mas não econtrou...ai que merda, rs, eu lembro até hoje ffiquei na maior ansiedade, angústia. Beijussss, Dani

Daniela! disse...

A-MEI o kit!! E lembro dele! Beijinhos, Dani

Ivana Maria disse...

Boas lembranças. Felizmente, a minha mãe, na sua humildade financeira, transbordava de sabedoria quando vinha à capital resolver as suas coisas e voltava sempre nos trazendo uma revista educativa com a RECREIO e também os gibis que eu gostaria tanto de ver aqui também, do "Recruta Zero", lembra? que tinha o sargento Tainha? (saudades)Não sei que fim levaram essas revistas. Um abraço, meu querido e parabéns pelo seu trabalho de pesquisa, sempre muito bem feito e postado com extremo bom gosto.

MUNDO NOVELAS disse...

Marcos Dhota

Pedimos desculpas em relação as postagens da fotonovela “Gabriela”. O material havia sido cedido por outra fonte. Agora, através de você, sabemos de quem se trata e informaremos a fonte nas postagens. De qualquer forma, obrigado pela informação de desculpe-nos pelos equivoco.

Atenciosamente:
EQUIPE MUNDO NOVELAS

MUNDO NOVELAS disse...

Marcos Dhotta

Pedimos desculpas em relação às postagens da fotonovela “Gabriela”. O material havia sido cedido por outra fonte. Agora, através de você, sabemos a origem e informaremos a fonte nas postagens. De qualquer forma, não fique tão indignado e continue apreciando o MUNDO NOVELAS. Imaginamos como você nos aprecia, por tanto, nos acompanhe também como seguidor, assim fica mais fácil saber o que acontece no MUNDO NOVELAS. Obrigado pela informação, desculpe-nos pelo equivoco e um ABRAÇO.

Atenciosamente:
EQUIPE MUNDO NOVELAS

VELOSO disse...

Recreio realmente marcou época merecia quem sabe ser reeditada ela muito legal tinha um brinquedo uma história e muita atividades me emocionei ao rever algumas capas de edições que cheguei a comprar como disseram faz falta na formação pois estimulava a criatividade e tudo mais parabens por mais um post muito bem elaborado e feito com tanta sensibilidade!

Anônimo disse...

Lembro de uma em especial que vinha com o presépio para montar. Amava esta revista, bons tempos da infância

Cláudia Lobo disse...

Olá, eu sou a Cláudia, de Portugal.
Por acaso você conhece a Recreio que saiu no final da década de 70, que trazia um jogo de baralho chamado Jogo do Mico e uma boneca de papel chamada Bruna, inspirada na Bruna Lombardi.
Estou à procura dessa boneca há muito tempo.
Se você souber qual o número da revista em que ela saiu ou se conhecer alguém que possa scanear a boneca para mim, fico muito grata.

Abraço,
Cláudia

Augusto Du Arte disse...

Cara talvez se eu não tivesse montado aquele Presépio, aquela cidade com uma baleia no litoral ou aquela cidade do futuro com uma rampa super moderna. Possivelmente não teria tomado gosto e me tornado um projetista.

Augusto Du Arte disse...

Cara talvez se eu não tivesse montado aquele Presépio, aquela cidade com uma baleia no litoral ou aquela cidade do futuro com uma rampa super moderna. Possivelmente não teria tomado gosto e me tornado um projetista.

Ana disse...

Nossa!!! Obrigada pelo post, amo relembrar estes detalhes tão preciosos!
Parabéns pelo blog!

fernando miranda disse...

eu adorava essa revista, juntava moedinhas de venda de garrafas para poder comprar, eu pagava uma e levava outra escondido, assim eu montava o encarte de uma e guardava o encarte da outra, tinha todos esses encartes, que seriam meu tesouro hoje em dia, mas numa limpeza, jogaram fora. pena...adorei rever as capas.

Projeto J disse...

Rapaz, obrigado!
As minhas revistas já se foram com o tempo... longo tempo! Graças à você e a internet pude colocar os olhos nestes desenhos de novo. Fazem parte da minha formação como Ser Humano e por um momento pensei totalmente perdidas. O legado de Recreio em minha pessoa foi extraordinário. Construir, montar é essencial.
Um grande abraço.
Adilson J.

Projeto J disse...

Rapaz, obrigado!
As minhas revistas já se foram com o tempo... longo tempo! Graças à você e a internet pude colocar os olhos nestes desenhos de novo. Fazem parte da minha formação como Ser Humano e por um momento pensei totalmente perdidas. O legado de Recreio em minha pessoa foi extraordinário. Construir, montar é essencial.
Um grande abraço.
Adilson J.

stela menezes disse...

Cara,me emocionei vendo seu maravilhoso blog.Quantas boas lembranças...Adorava a recreio e suas atividades.Ah,as capas que belas recordações.Muito obrigada por me fazer recordar algo tão precioso de minha infância.Quem conheceu sabe do que eu estou falando.Um forte abraço e continue nos trazendo o túnel do tempo para nossos dias.Stela menezes

Helder disse...

Gostei do Blog. Trouxe de volta a recordação da revista RECREIO. Comprava um exemplar toda semana. Lembro perfeitamente da séria que montou uma pequena cidade. Foi uma ótima revista.

Francisco Carlos Amado disse...

Tenho tanta saudade da Recreio que já quase desfaleci quando a encontrei na Internet! Chorei, ri, chorei mil vezes e lambuzei o braço de tanto conter lágrimas e essa dorzinha no peito, e sim sou infartado...
Desde criança amei MUITO essa revista que, além das da Disney, foi minha maior alegria deste mundo e tive sorrisos que hoje reverberam na alma cansada! Comprei a maioria delas naquele tempo e mamãe ( já falecida este ano...snif... ) a comprava adoidado para mim! Ficava na sala com o coração grande e as mãos na tesoura e na cola...putzgrila, bicho!
Nunca mais a vi nas bancas e chorei décadas em revê-la e ter ela de novo nas mãos! Lembro de tudinho, de cada montagem e ainda tenho espírito infantil para lê-las novamente junto com os livros do Vovô Felício e Lobato! Bem que eu vou fazer uma busca a esse tesouro, tentando comprar cada uma que puder alcançar e escanear para meus descendentes revê-la sempre! Ai, quanto choro aqui...Ah, mamãe...

Francisco Carlos Amado disse...

Tenho tanta saudade da Recreio que já quase desfaleci quando a encontrei na Internet! Chorei, ri, chorei mil vezes e lambuzei o braço de tanto conter lágrimas e essa dorzinha no peito, e sim sou infartado...
Desde criança amei MUITO essa revista que, além das da Disney, foi minha maior alegria deste mundo e tive sorrisos que hoje reverberam na alma cansada! Comprei a maioria delas naquele tempo e mamãe ( já falecida este ano...snif... ) a comprava adoidado para mim! Ficava na sala com o coração grande e as mãos na tesoura e na cola...putzgrila, bicho!
Nunca mais a vi nas bancas e chorei décadas em revê-la e ter ela de novo nas mãos! Lembro de tudinho, de cada montagem e ainda tenho espírito infantil para lê-las novamente junto com os livros do Vovô Felício e Lobato! Bem que eu vou fazer uma busca a esse tesouro, tentando comprar cada uma que puder alcançar e escanear para meus descendentes revê-la sempre! Ai, quanto choro aqui...Ah, mamãe...

Francisco Carlos Amado disse...

ngoado

Francisco Carlos Amado disse...

Tenho tanta saudade da Recreio que já quase desfaleci quando a encontrei na Internet! Chorei, ri, chorei mil vezes e lambuzei o braço de tanto conter lágrimas e essa dorzinha no peito, e sim sou infartado...
Desde criança amei MUITO essa revista que, além das da Disney, foi minha maior alegria deste mundo e tive sorrisos que hoje reverberam na alma cansada! Comprei a maioria delas naquele tempo e mamãe ( já falecida este ano...snif... ) a comprava adoidado para mim! Ficava na sala com o coração grande e as mãos na tesoura e na cola...putzgrila, bicho!
Nunca mais a vi nas bancas e chorei décadas em revê-la e ter ela de novo nas mãos! Lembro de tudinho, de cada montagem e ainda tenho espírito infantil para lê-las novamente junto com os livros do Vovô Felício e Lobato! Bem que eu vou fazer uma busca a esse tesouro, tentando comprar cada uma que puder alcançar e escanear para meus descendentes revê-la sempre! Ai, quanto choro aqui...Ah, mamãe...

Gisele Teresinha disse...

AMAVA a Recreio!

Sandra Oliveira disse...

Por incrível que possa ser, minha mãe achou uma coleção de umas 50 revistas recreio de 1970...vou vendê-las, preciso saber quanto e onde .

Anônimo disse...

Grande revista Recreio.
Muitas boas recordações, grandes brinquedos feitos de papel, um tipo de cartolina, que eu adorava.
Recorta, montava, colava e brincava. Era uma revista para ler, fazer o brinquedo, e por fim brincar. Total criatividade, um brinquedo simples comprado na banca de jornal. Ficava fascinado, também os meus irmãos, primos pela revista-brinquedo.
Saudosismo ou não, ultimamente não vejo uma ideia simples por aí. Felicidades para todos que curtiram a Recreio, ótimas recordações.